• Budo Taijutsu
  • Shihan Miguel
  • Treinamento Feminino

Budo Taijutsu

O Taijutsu é um conjunto de técnicas de combate no qual não se usa armas, pois o Ninja dependia apenas de suas mãos para se defender. Esse conjunto de técnicas se subdivide em três tipos distintos de artes, que por sua vez se dividem em outras séries de técnicas. O termo Budo Taijutsu vem da síntese de nove escolas (ryu) ou sistemas; três Ryu de técnicas corporais de combate, três nobres escolas samurai e finalizando com três sistemas distintos de estratégia ninja de auto-suficiência e preservação.

Vantagens da pratica do Budo Taijutsu

O budo Taijutsu como arte marcial oferece grande movimentação técnica, que envolve luta corporal incluindo solo, combate à distância por fulminantes sequências técnicas contra o adversário, combate com armas denotando todas as armas feudais japonesas, torções gerais do corpo, chaves articulares, manipulações dos pontos vitais humanos, estratégia de defesa pessoal, auto-suficiência sem luta, psicologia manipulativa reversa, ou seja, iludir o adversário em combatê-lo e fazê-lo mudar de opinião sobre o fato de lhe afrontar, e a mais importante área do treinamento Ninja, o refinamento espiritual, por técnicas de meditação, respiração, focalização mental objetiva, controle da energia vital, aquisição de disciplina e perseverança e superação das vulnerabilidades emotivas e mentais.

Dentre o ponto de vista terapêutico, o Budo Taijutsu restabelece as funções metabólicas e fisiológicas do corpo humano, pois atua de forma revigorante devido ao complexo conjunto de treinamento, que envolve todas as articulações, músculos, órgãos e ossos, em total harmonia entre corpo, mente e espírito, tonificando energicamente o corpo por completo, contribuindo ainda para superação das inevitáveis vulnerabilidades do corpo, da mente e das emoções, que adquirimos em nossa estressante vida diária.

O Budo Taijutsu lhe ensinará a viver melhor, com mais alegria e prazer e principalmente a tornar-se um ser humano por excelencia.

Shihan Miguel Martinez

Tem como caracteristica marcante seu aspecto alegre. Como professor, a arte de ensinar sempre esteve presente em sua vida, devido a sua formação como professor de idiomas. Shihan Miguel iniciou-se na prática das artes marciais dando seus primeiros passos no tatame aos oito anos de idade, acompanhando seu pai, nas aulas de Judô e Jiu-Jitsu, na cidade do Rio de Janeiro. Descobrindo o quanto fascinava as artes marciais, chegou a praticar vários estilos em sua juventude, incentivado por seus pais.

Desde muito cedo pesquisava sobre artes marciais. Entre suas paixões estava a arte do Ninjutsu do renomado mestre Masaaki Hatsumi.

Em 1987, iniciou-se nessa nova descoberta, que lhe preencheu totalmente. Shihan Miguel Martinez é um membro da Tango Dojo Argentina, aluno direto do Shihan Daniel Hernandez 15º DAN, máxima autoridade da arte na América Latina. Sendo residente na Argentina, praticou diretamente no Tango Dojo de Buenos Aires. Retornou ao Brasil em 1996, trazendo essa arte ao Rio de Janeiro, sendo o pioneiro na cidade, e primeiro aluno do Shihan Daniel Hernandez no Brasil. O Shihan Daniel Hernandez, sendo um dos nove alunos diretos do Soke Masaaki Hatsumi, lhe deu como missão difundir essa arte no Brasil.

Atualmente, Shihan Miguel Martinez possui 30 anos de experiencia na prática das artes marciais, tendo ministrado mais de 100 workshops no Brasil e em outros países. Tratando sempre de se atualizar, viajando para participar de diversos cursos e seminários internacionais ( Taikai ), ministrados pelo Shihan Daniel e outros reconhecidos mestres da Bujinkan Dojo Internacional, e sempre organizando a vinda do seu mestre ao Brasil em especial ao Rio de Janeiro. Foi ele que organizou o primeiro seminário de Ninjutsu no Rio de Janeiro ministrado pelo Shihan Daniel Hernandez em 2001, intitulado Ninja Matsuri ( Festival Ninja ), realizado nas instalações do Templo do Budismo Tibetano a KTC - Karma Theksum Chokhorlink, no Rio de Janeiro, fazendo dessa maneira com que nos cheguem os ensinamentos de um Budo vivo, dado pelo Soke Masaaki Hatsumi, por meio do seu discipulo, Shihan Daniel Hernandez.

Treinamento Feminino

Os clãs ninjas notaram rapidamente a facilidade que as mulheres e crianças tinham de passar despercebidas, já que de um homem poderia se esperar qualquer coisa, mas nunca de mulheres e crianças, pois ninguém as considerava guerreiras. Pelo menos isso foi o que ocorreu nos primeiros atos de rebelião, pois posteriormente a ira dos Samurais caiu igualmente sobre qualquer ser vivo, homem, mulheres, velhos ou crianças. As kunoichis, possuíam grande habilidade com o uso de armas de arremesso como o Fukumi Bari, que eram pequenas agulhas ou dardos, que se colocavam na boca, para arremessar à curta distância nos olhos do oponente. As flechas eram também armas usadas com grande efetividade; utilizava-se todos os tipos de flechas: As explosivas, incendiárias e envenenadas. Os arcos eram pequenos e leves facilitando assim o seu uso, transporte, esconderijo e fuga.

Uma das tantas armas utilizadas era o Tessen, leque de ferro; os samurais costumavam usar também, sendo que suas características eram distintas. Os samurais tinham leques totalmente de ferro para poder defender-se com ele, quando perdiam a Katana em combate. No entanto, todos sabiam que era de ferro, enquanto as Tessen das kunoichi era de aço e estava impregnado de veneno que com um simples corte mataria seus oponentes. Era uma arma muito efetiva, que estava aos olhos de todos, sem que ninguém suspeitasse de sua utilidade mortífera. Uma vez que uma jovem de um clã ninja era designada para ser uma kunoichi, sua instrução começava ao mesmo tempo que seus companheiros de treino. Velocidade, equilibrio, força, agilidade e resistencia constituíam os aspectos físicos e mentais do treinamento. Grande parte do seu treinamento era dedicada a desenvolver uma habilidade de julgar e determinar os pontos débeis de uma pessoa para poder obter os melhores resultados. Formando assim guerreiras mortais superiores a seus parceiros.